11 de dezembro de 2010

Bits de Inteligência - Definições e regras para ensinar

(Traduzido de "LOS MÉTODOS PARA EL DESARROLLO DE LA INTELIGENCIA DE LOS INSTITUTOS PARA EL DESARROLLO DEL POTENCIAL HUMANO DEL DR. GLENN DOMAN APLICADOS A LA ESCUELA")

NOÇÃO DE BIT

Um Bit de Inteligência é qualquer estímulo ou dado símples e concreto que o cérebro possa armazenas por uma das vias sensoriais:

- auditiva: uma palavra, uma nota musical;

-visual: uma palavra escrita, uma imagem ou desenho de um só objeto, animal, pessoa, monumento, uma nota musical escrita num pentragrama;

- táctil: sensações táteis de forma, textura, peso de um objeto;

- olfativa;

- gustativa.


São Bits de Inteligencia os estímulos dos três métodos de multiplicação da inteligencia de Glenn Doman:

- Cartões ou Bits de Leitura;

- Bits de Conhecimento Enciclopédico ou Bits de Inteligência propriamente ditos: cartões com uma imagem em cujo verso se indica o nome e o Programa de Inteligência (características e informações sobre ele - N.T.);

- Cartões ou Bits para ensinar Matemática.

Estes são Bits visuais acompanhados de Bits auditivos: o estímulo visual é a imagem que ensinamos às crianças e o estímulo auditivo é o nome da imagem que lhes dizemos ao mesmo tempo que mostramos a imagem.

A partir de agora, ao falar de Bit de Inteligência estaremosnos referindo a um Bit de Conhecimento Enciclopédico.


CATEGORIAS DE BITS DE INTELIGENCIA:

Uma categoria é um conjunto de Bits com características comuns, p. ex. raças de cachorros. Hão de ser o mais concretas possível. Assim, ao invés de mamíferos, é preferível "mamíferos herbívoros da África".

O agrupamento dos Bits em categorias favorece a formação de conexões neurológicas, redes de informação no cérebro, que constroem a inteligência e desenvolvem o pensamento e a criatividade.

Ensinar os Bits por categorias acostuma as crianças a serem ordenados e precisos, a fixarem-se nas características que diferenciam uma coisa das outras para poder identificá-las e agrupá-las ou separá-las.


As categorias são classificadas segundo o ramo de conhecimento a que pertecem:

- Zoologia
- Botânica
- Fisiologia
- Tecnologia
- Física e Química
- Matemática
- Geografia
- História
- Arte
- Literatura
- Música

Dentro de cada um destes ramos é preferível escolher as uniaddes básicas de informação que as crianças vão estudar na Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio para evitar um esforço excessivo de memorização. Agora seu cérebro possui uma grande capacidade de memorização que irá diminuindo com o tempo.

Além disso, ao escolher as categorias você pode levar em conta:

- O interesse das crianças;
- O interesse dos educadores;
- O ambiente: tipos de árvores, plantas, flores, animais, raças de animais, monumentos, etc do lugar onde vivem;
- O material e o tempo de que dispõem os que vão elaborar os Bits.

Nota: Se você usar os Bits de alguma editora, livro ou revista, refaça-os para que sejam mais específicos.

Leia ESTE POST sobre categorias.

COMO ENSINAR:

Uma semana antes de começar, escolhe-se cinco grupos de cinco Bits cada um (ainda que se possa escolher entre 4 a 10 Bits), cada grupo pertencente a uma categoria diferente, e, se possível, cada uma de um ramo diferente de conhecimento. Avise que você vai ensinar um novo e mágico jogo que começará semana que vem. Comece na segunda-feira seguindo os estes passos:

1.- Elimine toda possível distração: escolha um lugar da sala de aula sem pôteres, nem estantes, nem janelas, nem qualquer outro elemento que possa desviar sua atenção;

2.- Crie um ambiente lúdico de grande expectativa e entusiasmo, e adverta às crianças que para jogar esse jogo de "palavras mágicas", elas tem que se manter em silêncio, pois não podem fazer perguntas nem comentários até que se lhes haja ensinado todas as palavras que você tem em mãos. Encontre uma maneira divertida de conseguir manter o silêncio e a atenção, por exemplo, fale baixinho, quase como contando um segredo: "Este é um jogo mágico, e vocês precisam ficar em silêncio para que a mágica aconteça!"

3.- Anuncie o começo da categoria com entusiasmo e leia o nome do Bit um depois do outro, à medida que as ensina com a maior rapidez de que seja capaz, de maneira que não demore mais que um segundo por palavra e sem deixar nenhum intervalo de tempo entre um Bit e outro (como são cinco, você não deve demorar mais que 5 segundos). Faça-o:

- Com voz muito alta e clara
- Com entusiasmo e alegria
- Tentando expressar o gosto pela que está ensinando (Ainda que vocênão goste de matemática)
- Colocando cada Bit na posição correta e deixando-o fixa diante dos olhos das crianças enquanto diz seu nome (estímulo estável), durante não mais que um segundo (estímulo breve).

Ensaie várias vezes antes de fazê-lo com as crianças, até que haja adquirido a rapidez necessária pois uma das regras principais da eficácia do método é a brevidade. E quanto mais breve o estímulo, melhor se capta. Importantes pesquisas sobre a capacidade da memória visual tem demonstrado que esta é mais fiel e mais firme se os estímulos são tão breves quanto um piscar de olhos.
Não é necessários que as crianças fiquem hipnotizadas, basta que olhem de relance.

4.- Antes de ensinar o segundo grupo de Bits você pode reservar alguns instantes para compartilhar com as crianças a maravilha que tem sido ver esses Bits e falar do bem que isso tem feito: "Que bonito!", "Você tem jogado muito bem!". Tambem aprovete para responder suas pergutnas ou fazer outras atividades como ensinar cartões d eleitura, um exercícico físico, etc. Se as crianças não perdeream a atenção e continuam motivados, passe discretamente para o segundo grupo de Bits.

5.- Ensine da mesma forma os outro 4 grupos de Bits:

6.- Termine sempre falando comas crinaças com expressões festivas, ou fazendo comentários que reflitam a alegria e o interesse pela leitura, deixando que as crianças tambémo façam. Não use sempre as mesmas expressões para não mecanizar o jogo de palavras. Deixe espaço para a espontaneidade e a criatividade.

Este processo se constitui uma sessão.

Repita a sessão 3 vezes ao dia durante os 5 dias letivos da semana (15 vezes ao total) e na sexta-feita guarde estes cinco grupos de Bits que vocÊ voltará a usar mais tarde para o Programas de Inteligência.

Normas e comentários:

Antes de cada sessão emabaralhe os Bits dentro de cada grupo e mude a ordem em que apresenta os grupos.

As sessões devem estar separadas por um intervalo de, pelo menos, meia hroa.

Antes da segunda-feira seguinte, escolha outros cinco grupos de Bits diferentes dessas mesmas categorias ou de outras, se já não há mais cartões nessas categorias, e na segunda-feira ensine os 5 grupos novos 3 vezes ao dia, durantes os 5 dias letivos da semana, e retire-os na sexta-feira. E assim sucessivamente todas as semanas.

Não ensine nenhum Bit mais que estas 15 vezes (3 vezes ao dia durante 5 dias). Desta forma você estará repetindo os estímulos o número de vezes necessário para que sejam bem gravados sem aborrecer as crianças com mais repetições que as necessárias. Não obstante, algumas crianças podem precisar menos e deixam de vê-los no terceiro ou quarto dia na última sessão do dia.

Você pode introduzir o programa o programa de Bits paulatinamente, por exemplo:

1ª semana: Ensine as crianças o jogo de sentar e ficar em silêncio
2ª semana: Ensine 1 grupo de 5 Bits de 1 categoria
3ª semana: Ensine 3 grupos.
4ª semana e seguintes: Ensine 5 grupos.

Nunca teste as crianças. Confie que eles aprendem o que você ensina pois você está ensinando na forma correta. Se quer saber em algum monento ( nomáximo 4 vezes por ano) se tudo vai bem, você pode fazer com que escolham entre dois Bits como umjogo e tendo o cuidado de que não sintam que estão sendo testados. Se acertarem, elogie muito, se têm dúvida, diga a resposta e se não acertam a resposta, corriga de forma positiva: "É este aqui, não é verdade?"

Todas as crianças precisam ver os Bits a uns 50cm para que a intensidade do estímulo seja ideal. Se isto não é possível você pode optar por uma das seguintes soluções:

- Aumentar o tamanho das imagens (usando projetor)

- Ensinar por grupos (de não mais que 15 crianças). Neste caso, coloque as crianças o mais juntos possível em filas de alturas diferentes (sentados, de joelhos, de pé) para que todos tenham uma boa visibilidade e mudar a posição das crianças a cada sessão.

- Ensinar toda a classe (colocando as crianças como descrito acima), tendo em conta que o programa perde a eficácia pois o estímulo perde a intensidade.

Se deseja conhecer o grau de efetividade do método, invente umjogo em que cada criança deve escolher entre duas palavras que você tenha ensinado na semana anterior (a criança não deve ter faltado nenhum dia da semana):

- Se acerta, elogie efusivamente.

- Se alguma tem dúvida, diga qual é o cartão correto antes de 10 segundos.

- Se alguma criança não acerta, diga-lhe qual éo correndo fazendo-a entender que ela o sabia: "É este, não é? Muito bem, aqui se diz..."

Você não está testando a criança, mas sim o grau de efetividade do método na circunstância concreta de não estar conseguindo a intensidade ideal. Portanto, faça isso de modo que a criança desfrute de um jogo, e não se sinta examinada.

Busque sempre o momento oportuno em que as crianças estejam tranquilas, descansadas e seja mais fácil captar sua atenção. Enquanto ensina as palavras você deve estar atento a todos eles para controlar a ordem, deixar mais ou menos intervalo de tempo entre um grupo e outro e observar se escolheu um bom momento. Se não, deixe o jogo de palavras antes que eles queiram deixá-lo.

Adapte o programa ao ritmo daclasse: mais ou menos grupos de Bits e mais ou menos Bits em cada grupo. Você tem que ensinar menos bits do que eles queiram ver e assim fazer com que sempre queiram mais.

Se não consegue captar a atenção das crianças, tente passar as imagens mais rápido, buscar outro momento, usar Bits mais chamativos com nomes mais difíceis. Se ainda assim continua tendo problemas, leia a bibliografia de Doman [Veja sugestões de livros ao lado - N.T.], tanto na parte filosófica como técnica para descobrir oq ue você está fazendo errado.

Nota: A técnica exposta aqui é uma adaptação para a escola do método familiar, que introduz um grupo novo de Bits a cada dia (para que todos os dias haja uma novidade) e os retira depois de cinco dias. Esta técnica perde a efetividade na escola por causa da ruptura que pressupõem os dias letivos. Na técnica escolar, são introduzidos 5 grupos novos a cada segunda-feira, com o que se sacrifica a norma da novidade durante o restante dos dias da semana, em troca de ganhar em efetividade. Mas a filosofia do método escolar e familiar é a mesma, pois do contrário não se alcancariam os objetivos desejados.

3 comentários:

  1. Oi, estou preparando o material pro meu filho, e o teu blog tem me servido de base, obrigada por partilhar tanto...
    Tenho algumas duvidas, me puderes socorrer-me agradeço demais:
    Meu filho tem 1ano e 2 meses, me senti incentivada porque agora ele repete tudo o que digo.
    Eis as duvidas:
    1. dá pra apresentar somente 1x ao dia (saimos de casa as 7 ele vai pra creche e voltamos as 18, nesse horario daria pra praticar 1 a 2x dependendo dos afazeres do dia).
    2. apresento a palavra e a imagem? descobri agora que isso sao bits, é melhor que só a palavra ou tanto faz?
    3. toh a fazer o material no word qual o tamanho e fonte aconselham?
    4. precisa plastificar ou so um papel martelado resolve?
    5. ele pode brincar com as palavras?
    6. como vcs conseguem atrair a atenção dos pequenos (meu filho é super ativo, nao gosta nada de ficar quieto) alguma ideia pra aplicar o metodo que atraia a sua atencao?
    Agradeço desde ja!
    suraia85@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Ola muito boa tarde, parabens pelo magnifico trabalho que tem realizado. Tenho as mesmas duvidas k a leitora acima podera responder para o meu mail? Sff.
    ckaldeira@live.com

    ResponderExcluir
  3. Lembro que respondi as dúvidas por email, mas como surgiram pessoas com as mesmas dúvidas vou deixar aqui:
    1. O programa recomenda 3x por dia. Mas Doman tb diz que é melhor fazer uma vez só do que não fazer nada. Se for feito uma vez só, é possível que não funcione da mesma maneira, mas servirá como estímulo visual também.
    2. São programas diferentes: as palavras são o programa de leitura, e os bits são o programa de conhecimento enciclopédico.
    3. A maior fonte possível que caiba dentro do papel onde você vai imprimir.
    4. Plastificado dura mais tempo e a criança pode manipular mais livremente. Mas só o papel mais grosso resolve também.
    5. Sim, pode! Brincar com as palavras não fará mal nenhum, pelo contrário, será uma chance de você ver se ele está aprendendo, já que não podemos testá-los.
    6. O melhor é fazer tudo bem rápido (nessa idade todos são super ativos). Conheci mães que também inventavam modos bem criativos demonstrar as palavras: pulando em cima delas, colando nas paredes e passando correndo, fazendo gestos e caretinhas engraçadas, fazendo sons... a criatividade materna sempre flui nessas horas kkkk

    ResponderExcluir