7 de dezembro de 2010

Programa de leitura - Fundamentos

Traduzido do original "EL MÉTODO DE LECTURA DE LOS INSTITUTOS PARA EL DESARROLLO DEL POTENCIAL HUMANO DEL DR. GLENN DOMAN APLICADO A LA ESCUELA"

FUNDAMENTOS DO MÉTODO:

- Científicos (neurológicos): Do ponto de vista científico (neurológico), a Educação consiste no estabelecimento de conexões neurológicas que determinam a inteligência e posibilitam o conhecimento.

Quanto menor uma criança, maior é seu potencial, pois é mais fácil estabelecer conexões neurológicas. Portanto, é mais fácil ensinar uma criança a ler, quanto menor for a sua idade.

Esta capacidade [de conexões] diminui exponencialmente (muito rapidamente) com a idade e a partir nos 6 ou 7 anos praticamente se perde. Daí a urgência de empregar o quanto antes o programa de leitura.

"Aos dois anos a maioria das crianças completaram um grau de mielização suficiente para poder começar a ler, portanto a aprendizagem da leitura deve começar com essa idade, idependente do que estabeleça a norma vigente" (Dr. Covacs).

Inclusive pode se começar aos seis meses, adaptandoos estímulos à idade da criança.

- Estimulação infantil: Para formar as conexões neurais, a criança deve receber ao seu redor estímulos cuja eficácia depende da clareza, concretude, intensidade, frequência, duração, etc. O método de leitura Doman aplica os estudos e experiências existentes de como hão de ser essas variáveis para que os estímulos sejam o mais eficazes possível.

- Psicologia infantil: Devido a capacidade de aprender e desenvolver a inteligência diminui exponencialmente com o tempo, a natureza dota as crianças de uma grande curiosidade que os leva a preferir aprender a qualquer outra coisa no mundo. Por isso a criança ficará encantada em aprender a ler com este método de leitura, pois está baseado no processo de desenvolvimento de seu cérebro.

Aspectos teóricos:

- A importância da leitura - não alcançar um bom nível de leitura é um fator determinante no fracasso escolar.

- A leitura é uma função cerebral visual separada da escrita (função cerebral manual). Portanto, para ensinar uma criança a ler é absurdo esperar que ela tenha suficiente capacidade manual para escrever, pois esta é adquirida depois da capacidade visual necessária para ler.

- Leitura é uma função cerebral independente da fala. Em igualdade de estímulos, as crianças aprendem a ler mais depressa e melhor que a falar, pois os estímulso visuais da leitura não tem interferências tais como os diferentes acentos de cada uma das pessoas que falam à criança. Portanto para ensinar uma criança a ler não é necessário esperar que esta saiba falar bem. Ademais, o programa de leitura desenvolverá também sua capacidade oral.

- O porquê usar um método global - Quando se começa a ensinar bebês a ler em idade precoce, é necessário adaptar o processo ao desenvolvimento cerebral da criança.

“Começar como alfabeto pode parecer lógico para um adulto, mas para uma criança é uma aberração" (Dr. Covacs). Pois as letras são abstrações que não tem nenhum significado para ela e logo queremos que, ao juntá-las, dê-se conta de que significam algo concreto, por exemplo, "mesa". Estamos seguindo o processo inverso ao que usa o cérebro para aprender e desenvolver.

Por isso o método de leitura Doman é um método global que parte do concreto ( o ensino das palavras que significam algo concreto) até chegar ao abstrato (o alfabeto).

Seu cérebro vai captando muitos dados (palavras) mediante aos quais se estabelecem conexões entra os neurônios que o permitem elaborar leis e generalizações (como se leem as sílabas) e por último chegar à abstração (alfabeto).

Se partirmos das letras estamos partindo de abstrações, portanto, não estamos usando um método baseado na forma em que seu cérebro cresce e aprende, pelo que a tarefa resultará árdua e pesada, e em idade precoce, impossível.

Toda esta informação é mais amplamente tratada nos livros de Glen Domam [ver sugestões ao lado].

Nenhum comentário:

Postar um comentário