7 de outubro de 2011

Doman - Programa de Idiomas

De volta a Doman!

Este post vem a propósito das dúvidas da leitora Alba, que está querendo iniciar o programa de idioma estrangeiro com seu bebê. Por aqui também aproveitei o material encontrado do site que mencionei no post anterior e comecei o programa com os meninos, a princípio apenas com a exposição ao idioma (vídeos, músicas, livros), e em breve vou começar com os cartões.

(Traduzido e adaptado de "LOS MÉTODOS PARA EL DESARROLLO DE LA INTELIGENCIA DE LOS INSTITUTOS PARA EL DESARROLLO DEL POTENCIAL HUMANO DEL DR. GLENN DOMAN APLICADOS A LA ESCUELA")

PROGRAMA DE IDIOMAS

Consiste em usar o Programa de Leitura exposto anteriormente para aprender qualquer idioma (por exemplo, inglês).

A única variação é que ao fazer os cartões de palavras soltas, você tem que desenhar ou colar no verso uma ilustração que expresse o significado da palavra.

Mostra-se a palavra escrita em inglês ao mesmo tempo em que a pronuncia em inglês, e a seguir vira-se o cartão para mostra a figura enquanto se fala a palavra em português.

O número de grupos a ensinar deve adaptar-se a suas possibilidades e à resposta das crianças, de forma que sempre tenham vontade de ver mais.

Se você usar o computador, pode repetir o nome em inglês quando mostrar a figura, e a seguir mostrar a palavra em português, dizendo o nome em português, deste modo unimos ambos os programas: de inglês e de leitura em português.

Cada idioma possui um conjunto de frequências em que se o escuta, e cada um desses conjuntos de frequências é captado por uma zona específica do cérebro. Se a zona correspondente ao conjunto de frequências do idioma que queremos aprender não tiver se desenvolvido durante a primeira infância (antes dos 7 anos), será muito difícil para nós aprendê-lo.

Para desenvolver a zona do cérebro que capta a frequência em que se escuta um idoma, escolha uma canção, fragmento de um conto, vídeo ou clipe infantil no idioma escolhido [N.T. O Youtube é um ótimo aliado] e faça com que a criança escute aproximandamente 5 minutos dele, 3 vezes ao dia, durante 5 dias.

O uso da música, das histórias, da expressão corporal e tudo aquilo que anime a criança a expressar-se nesse idioma será de grande utilidade.

O ideal seria o ensino bilíngue ou trilíngue desde o nascimento para aprender vários idiomas como se aprende o idioma materno. Assim se criariam com facilidade, no cérebro, as áreas linguísitcas correspondentes a cada um deses idiomas, com o que a criança aprenderia sem nenhum esforço.

Por isso, se você sabe algum idioma, fale com seu filho nele a metade do tempo. Se só sabe um pouco, fale o tempo que puder para ao menos fazê-lo saber o mesmo que você.

Por tudo que foi dito, é preferível ensinar a criança idiomas que se falem em diferentes conjuntos de frequência, por exemplo: português, inglês, francês e japonês. Idiomas como o espanhol e o catalão se escutam num conjunto de frequências semelhante.

Pesquisas recentes apontam a hipótese de que uma das causas para a grande dificuldade em aprender um segundo idioma, depois da infância, é que o cérebro deve criar esta área linguísitca nova em uma zona do cérebro distinta da do idioma materno, que é muito menos capaz.

Por outro lado, nos primeiros anos de vida aproveita-se a mesma área do hemisfério dominante que se ocupa do idioma materno e que é muito mais eficiente para as línguas.

-----------------------------------------------

Canais de videos em inglês para crianças no YouTube:

http://www.youtube.com/user/SuperSimpleSongs?feature=grec

http://www.youtube.com/user/DreamEnglishKids

http://www.youtube.com/user/KidsTV123?feature=grec

http://www.youtube.com/user/checkgate?feature=grec

http://www.youtube.com/user/omigrad

http://www.youtube.com/user/hooplakidz

http://www.youtube.com/user/DavidOsaka

5 comentários:

  1. Flor
    Bom dia!
    Tenho uma amiga chamada Erika, q faz doutorado na sua area e gostaria de trocar algumas informações com vc. Vc poderia me encaminhar o seu email para eu repassar?
    Aproveitando a oportunidade, AMEI o seu blog. Tenho uma filhotinha de 10 meses. Beijos
    kilzadf@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. olá Luciana!
    eu ensino minha filha o programa de leitura domam ela tem 1 ano e 5 meses!eu queria ensina-la também o ingles,já tinha preparado os slides no power point com a palavra em ingles , a imagem e a palavra em portugues,mas vi no blog da ana julia ela comentando que não devemos traduzir as palavras pras crianças ,então entrei no blog e perguntei a ela e ela me confirmou que não devemos traduzir que confundi a criança!fiquei numa duvida terrivél,agora não sei se mostra os slides apenas em ingles como ela sugeriu ou se não mostro nada,pois tenho medo de confunfi-la ainda mais mostrando so no ingles uma vez que já faço o metodo de leitura em portuges!por favor me dê uma luz !e você o que acha? devo traduzir os cartões?
    se puder me responder serei muito grata!obrigada!Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe-me a intromissão, mas ensino igual ao português, não traduzo não. Pela imagem irá captar o significado.

      Excluir
    2. Quando escrevi esse post em 2011 apenas repassei uma informação que vi em algum lugar sobre essa maneira de fazer o programa de palavras com idiomas. Hoje, conhecendo um pouquinho mais sobre a pedagogia do ensino de idiomas, concordo que o melhor é não misturar os dois idiomas. Melhor fazer só a palavra em inglês + imagem, e deixar o programa em português para outra sessão.

      Excluir
  3. Olá, anônima!
    Querida, são apenas métodos diferentes. Você escolhe aquele que acha que sua filha se adequará melhor. Qualquer área da Educação apresentará diferentes técnicas e entendimentos sobre o meio de ensinar. Tradicionalmente, ou seja, nas escolas regulares de inglês, não se costuma traduzir as palavras para as crianças. Os flashcards são msotrados só em inglês. Elas são "imersas" no idioma, e só se fala em inglês com elas, para que aprendam a pensar em inglês também. No método Doman, ao menos no material da Espanha a que tive acesso, o método é diferente: aconselha-se também aos pais a falarem em inglês com a criança o máximo possível, e colocar desenhos e músicas com nativos falando, mas na hora de apresentar os bits, sugere-se que mostre-se a palavra no idioma nativo e estrangeiro, como vc fez nos ppt. Eu entendo que não se trata de traduzir as palavras, mas simplesmente apresentá-las. Seria como você mostrar a figura de uma casa, mostrar a palavra "casa" e depois mostrar a palavra "lar". A criança vai associar as duas palavras àquela figura, mas o sentido de cada uma vai ser construído à medida que ela VIVENCIAR o que é uma casa e o que é um lar. Entendeu? Então, eu mostraria os bits que você fez sem problema, mas também trabalharia as palavras mostradas em conversação, vídeos, músicas e outras formas de vivência que permitam a criança assimilar o significado da palavra, uma vez que Doman é apenas para mostrar o signo e fazer a associação linguística correspondente. É minha opinião, mas você, como mãe, decide a melhor forma! Sinta-se À vontade com sua escolha, querida, ninguém melhor que você pode avaliar qual o melhor caminho para sua filhinha aprender. Boa sorte!

    ResponderExcluir