27 de novembro de 2011

Doman - reconhecimento visual da Palavra.

Para os adeptos das metodologias de Glenn Doman, mais um embasamento científico. Contribuição da amiga Lorena Arbex.

Quando lemos transformamos as palavras em imagens

Pesquisa da Universidade de Georgetown mostra que o cérebro usa um sistema de reconhecimento visual das palavras e isso facilita a nossa leitura

Uma pessoa com capacidade de leitura normal consegue ler uma palavra numa velocidade consideravelmente rápida, menos de um segundo. Isso acontece porque na primeira leitura de uma palavra, o cérebro a codifica visual e foneticamente. Porém, após um tempo, a palavra é reconhecida apenas de forma visual, como se fosse um objeto sem parte sonora, o que agiliza a leitura.

O mecanismo foi descoberto por uma equipe de neurocientistas da Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos, que apresentaram a sua descoberta durante a reunião da sociedade americana de neurociência.

Para estudar a capacidade de leitura do cérebro os autores fizeram uma prova de reconhecimento de palavras distintas que tivessem o mesmo som em inglês. Doze voluntários fizeram o teste enquanto eram submetidos, também, a ressonância magnética funcional.

O experimento mostrou que diferentes neurônios eram ativados, exatamente como acontece quando lemos palavras com sons parecidos. Isso sugere que o cérebro usa sempre a informação visual de uma palavra, e não os seus sons. Essa representação visual permite o reconhecimento rápido das palavras.

(Fonte: Universia Brasil. Publicado em 17/11/2011 - Disponível em: http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2011/11/17/889112/quando-lemos-transformamos-as-palavras-em-imagens.html - Acesso em 27 de nov. de 2011)

5 comentários:

  1. Que notícia importante! E recentíssima!

    ResponderExcluir
  2. Olá,Marcelo!
    Que honra tê-lo aqui!
    Abraço,

    Luciana

    ResponderExcluir
  3. Essa pesquisa vem a confirmar algo que já percebíamos empírica e intuitivamente.

    Eu fiz uma experiência interessante com minha filha na época em que estava sendo alfabetizada.
    Pedi a ela que procurasse alguns nomes num caça-palavras. Ela teve imensa dificuldade, pois não visualizava aquelas palavras como imagens. Procurava sílaba por sílaba. Mas quando lhe foi pedido que procurasse palavras que ela aprendera pelo método Doman, não teve dificuldade em achá-las, pois as via como imagens.

    Depois, eu mesma tentei achar palavras num caça-palavras em russo. Tive a maior dificuldade, pois não leio tão bem em russo.

    E o interessante é que eu sou craque em caça-palavras em português ou francês. É que nessas línguas eu visualizo mentalmente as imagens dos nomes. Em russo, no entanto, não consigo fazer isso.

    Beijos

    P.S. Vou te ligar quando estiver em Belém. Temos muitas, muitas coisas para conversar, inclusive sobre método Doman, lembra?

    ResponderExcluir
  4. Ops, LU

    Desculpe, fui eu, Ana Júlia, que fiz o comentário acima. Minha cunhada acabou de usar o computador, e acabei entrando pelo perfil dela sem perceber.

    Beijos

    Ana Júlia

    ResponderExcluir
  5. Sou sua fã, Lú =^.~= adorei o blog! Vou mostrá-lo p/ minhas irmãs que são Pedagogas. Bjoo grande!Bella.

    ResponderExcluir