31 de agosto de 2011

Mesa Sensorial

Gastei alguns dias pesquisando e traduzindo artigos sobre mesa sensorial para colocar aqui. Na minha casa ela já é um sucesso, e passamos algumas tardes de muitas descobertas e aprendizado com alegria. As atividades sensoriais agradam igualmente meu filho de 4 anos e o de 1 ano e meio, muito embora cada um a explore de forma diferente. Essa liberdade e autonomia é o que há de mais interessante na gostosa brincadeira de aprender a experimentar.

Como temos pouquíssimo material em português sobre o assunto, espero que esta contribuição ajude a popularizar a idéia e introduzí-la nos lares e nas escolas nos nossos pequenos curiosos. Muito embora a intervenção dos pais e professores seja mínima nesse tipo de atividade, eles com certeza vão querer se juntar às crianças também!

Mesa sensorial - Artigo em .pdf
Clique AQUI para baixar - 1MB


21 de agosto de 2011

Quadro geométrico (Geoplano)

Desta vez a inspiração veio daqui.

E a adaptação tem a seguinte história: eu amo mosaicos. Desde pequena, adoro. Lembro que quando criança tive pelo menos duas tábuas de mosaico, dessas de encaixar pequenas peças de plástico para formar desenhos. Amava, passava horas criando desenhos. Só tinha um problema: as pecinhas quase sempre são MUITO duras de sair. E eu ficava com as pontas dos dedos vermelhas de tanto pressionar as peças para elas despregarem no quadro.

Depois de ler o post no blog citado acima pensei: bem, parafusos podem ser perigosos, especialmente quando ainda se tem um bebê de um ano por perto. Como eu poderia fazer um geoboard mais seguro com peças firmes? Aí lembrei do mosaico de pecinhas duras (sim, até hoje elas dão trabalho para sair). É verdade que essas não me parecem tão duras quanto as que eu tinha na minha infância, mas são firmes o suficiente para compor um quadro (ou tábua) geométrico também. Basta encaixá-las a intervalos regulares e colocar um saco de elásticos coloridos do lado. Pronto. Uma forma maravilhsoa de trabalhar a coordenação motora fina, matemática e criatividade, complementando a atividade do mosaico.


Experimente um GEOPLANO VIRTUAL AQUI!

Cantinho dos livros - uma proposta montessoriana

A idéia surgiu quando eu li este post no blog da Ana Júlia. Os meninos já tinham um cantinho de estudos, mas além da mesa estar bem velhinha e sem graça, ela estava junto com os brinquedos, o que não é muito bacana pois dá margem para dispersar a criança.

(antes)

Então reuni meus parcos talentos artísticos e resolvi fazer uma mudança geral no cantinho de estudos, que virou cantinho dos livros, que antes ficavam numas prateleiras no alto da parede. AGora ganhariam lugar privilegiado. Posto aqui como idéia que pode vir a inspirar alguém.

Eu pintei a antiga mesa com uma base acrílica branca, e em seguida pintei com tinta acrílica azul. A pintura não ficou um primor, mas aí eu me justifico dizendo que é efeito pátina, kkkkkkk

No tampo da mesa colei um papel contact colorido (estampa de peixinhos, para combinar coma decoração do quarto), que se vende em rolos de 2 metros nas papelarias. O plástico aguenta melhor que a madeira o rojão de tintas, lápis e outros materiais que as crianças usam. Além disso é bem prático para limpar. Nas bordas eu dei o acabamento com fita adesiva azul. Fiz o mesmo processo com os banquinhos.

(depois)

A estante escolhida para os livros foi do tipo colméia, numa altura que as crianças tenham livre acesso para escolher e manipular os livros. Tenho que ser franca: não é fácil ter que arrumar a estante várias vezes ao dia, toda vez que as crianças passam por ela. Mas é um aprendizado extremamente necessário na idade delas que as coisas têm seu lugar e precisam ficar organizadas. Não arrume sozinha; torne o rearrumar a estante parte do processo de leitura. Terminou? Agora vamos arrumar. Faço isso inclusive com meu filhote de um aninho, e ele ajuda mesmo, guarda tudinho até o final.

Aproveite para enriquecer a experiência, escolhendo livros de diferentes texturas, formas, tamanhos e propostas. Há livros magnéticos, livros fantoche, livros pop-up, livros quebra-cabeça, livros com sons, e muito mais, dê uma olhada na sessão infantil das grandes livrarias. Crie livros; não só os propostos por Doman, mas outros, com bonequinhos, album de fotos, materiais diversos... Se possível faça-os com seus filhos ajudando no processo. Se não tiver prateleira, arrume em caixas por tipo.

Dividi minhas seis prateleiras assim (mas vivo rearranjando):

- Livros de pano
- Livros emborrachados (de banho)
- Livros cartonados (folhas grossas)
- Livros de papel fino, tipo gibis (coloquei numa caixa preta de camisa com a tampa vazada em cima, por onde eles pegam os livros. Ainda tenho que enfeitar a caixa)
- Livros sonoros e livros de atividades escolares (homeschool)
- Livros bíblicos

E em cima da prateleira coloquei potes com lápis, tintas, pincéis, borrachas, apontador, massa de modelar, giz de cera, enfim, todo o material que uso nas tarefas escolares bem à mão para mim e meu filho mais velho, e longe do alcance do mais novo por questões de segurança (ele ainda é muito novinho pra manipular alguns desses materiais, então eu escolho o que dar).

Mantive na prateleira alta os livros mais frágeis, aqueles que eu prefiro abrir junto com eles para monitorar sua curiosidade e "treino de coordenação motora" (traduzindo, aqueles que são uma tentação pra rasgar e fazer em pedacinhos, como os livros pop-up, por exemplo). Também amntive lá aqueles com peças pequenas, que meu filho de um ano ainda não pode manipular livremente.
Posso dizer que meus filhos já são leitores cativos. Amam livros. Ainda não sabem ler,mas já escolhem seus próprios livros e criam suas histórias. Além de desenvolver a linguagem e o hábito de leitura, o simples folhear as páginas já é um exercício motor. O mais novo, de 1 ano e 4 meses, passa mais tempo nesse cantinho que com qualquer outro brinquedo. Já tem seus livros preferidos e é capaz de contar suas histórias com o pouco vocabulário que possui: "Mamãe, óia: bibi (carro), patati (palhaço), nenê, bola, papai, água..." Olha ele compenetrado:


Este amor ao aprendizado é o motivo e objetivo final de toda estímulo à inteligência.

Outras idéias legais para o cantinho de leitura retiradas da net:

(caixa de livros)

(varal com elástico preso aos livros)

(porta-livros de tecido com almofadas)

(varal)