20 de novembro de 2012

Rede, bebês e crianças

Não sei por qual motivo não escrevi aqui sobre isso há mais tempo. Sou fã de rede, meus filhos e marido também. Minha casa é quase uma oca, com armadores de rede em todos os cômodos, menos no banheiro e na cozinha. Gostaria de partilhar um pouco mais de informação sobre como a rede pode ser um objeto estimulante para as crianças.

 (Nós, com nossa cadelinha Noite, antes de termos filhos)

A começar por minha experiência posso dizer que é um maravilhoso exercício para o desenvolvimento neuropsicomotor. Minha mãe e meus tios, quando nasceram não tiveram berço, mas uma rede para cada um. E essa tradição, como acontece com muitos nordestinos, vai passando de pai para filho, e mesmo quando há cama, a rede convive ali, pertinho, com ela. Quando criança (com 8 - 10 anos), eu ADORAVA passar horas me balançando na rede, para mim, era o meu avião. Mas a mesma rede que me proporcionava momentos de aventuras imaginárias, também era o lugar perfeito para relaxar lendo um livro, ouvindo e cantando música ou simplesmente cochilando.

 (Tradição passada de pai para filho. Nas fotos acima, Vinícius, recém-nascido, aconchegando-se com a vovó e o papai na rede. Nas fotos abaixo, a vez de Rafael, com uma semana de nascido.)

 

Por que a rede faz tanto sucesso? Primeiro, pense que na rede nos sentimos abraçados. O colchão é aberto, plano, uniforme. A rede se molda ao nosso corpo enquanto o abraça. E quando os pés alcançam o chão, involuntariamente tendem a acompanhar aquele movimento de balancinho que tanto lembra o embalo materno.

"Movimento rítmico ou balanço é uma forma poderosa de acalmar bebês (e adultos). Isso porque o balanço imita o movimento que o bebê sentia no útero materno e ativa as sensações de "movimento" dentro dos ouvidos, que por sua vez ativam o reflexo de acalmar. " (Teoria da Extero-gestação - retirado DAQUI)


 Na foto acima, eu, no final do sétimo mês de gestação do meu filho Rafael. Onde você acha que eu descansava essa barriga descomunal?

 Ano novo de 2009/2010 - a rede também era uma forma de abraçar e aninhar meu filho mais velho durante a gestação do mais novo, sem fazer tanto esforço físico.

Aqui, um flagra do meu marido de uma daquelas noites "memoráveis" em que os dois filhos resolvem passar a madrugada acordados, chorosos e querendo colo. Todos os contratempos noturnos, aqui, foram (e ainda são!) resolvidos na rede heheheh


Meus dois filhos, desde que nasceram, dormiram em rede pelo menos parte da noite e nas sonecas do dia. Aqui optamos por cama compartilhada, e para eu ter um tempinho a sós com meu marido, colocávamos os bebês para dormir na rede, na sala, na primeira parte da noite. Geralmente eu entrava na rede com eles para amamentar, e ficava ali, agarradinha com eles, cantando e balançando até eles dormirem. Até hoje eles ainda gostam de cochilar na rede à tarde, ou mesmo à noite, quando estamos na casa da vovó (que também é fã de rede). De vez em quando fazemos uma reunião familiar na rede: papai, mamãe e meninos, para ler, assistir um filminho ou simplesmente bagunçar (e balançar!).

 Em nossas viagens de férias, sempre damos preferências a hotéis e pousadas que tenham rede na varanda!


 Mas como a rede pode beneficiar o bebê além de proporcionar esse aconchego uterino e o embalo relaxante?

 Para Johanna Cordeiro Melo Franco, terapeuta ocupacional especializada em Integração Sensorial,  "sobre o estimulo da rede e balanço, isso está relacionado ao estimulo vestibular, na parte do ouvido interno pertinho da cóclea (audição), ajuda no desenvolvimento do equilibrio, posição da cabeça no espaço e principalmente manter a postura sentada e em pé. Importante para desenvolvimento infantil." (Visite o excelente blog da Johanna AQUI)



Recomendo a quem quer saber mais, alguns artigos sobre esses benefícios:

- O balançar da rede faz bem para a qualidade do sono - pesquisa de cientistas suiços e franceses (CLIQUE AQUI PARA LER) (AQUI PARA MAIS DADOS DO ESTUDO)

- Rede com uso terapêutico em UTIs neo-natais (CLIQUE AQUI PARA LER) - contribuição da amiga Jucirleia Medeiros

- A importância de embalar o bebê (CLIQUE AQUI PARA LER) - contribuição da amiga Ana Júlia Portela

- Brincadeiras psicomotoras - (CLIQUE AQUI PARA VER OS VIDEOS) Os vídeos desse link mostram uma sessão de terapia, num ambiente controlado e sob supervisão profissional. Mas tomando as devidas precauções de segurança, muitas brincadeiras podem ser feitas com as crianças na rede,e todas elas vão ajudá-las a desenvolver o equilíbrio e as funções motoras.Abaixo, a mais simples delas, o peek-a-boo ou "Cadê? Achou!", que a princípio fazemos com eles, mas depois eles aprenem a fazer sozinhos.

Quando mais crescidinhos, eles mesmos inventam diferentes formas de balançar, se pendurar, escalar e se enrolar na rede:

Encontrei um artigo super mal traduzido AQUI (tipo copy/past do tradutor do google), e infelizmetne não consegui achar o texto original. Mas mesmo assim, é uma leitura interessante para saber como o balançar na rede também contribui positivamente para o tratamento do autismo e desenvolvimento de importantes funções psicomotoras.



- Ideias para integrar a rede na decoração da casa (CLIQUE AQUI PARA LER)

- Vídeo que fiz dando dicas de como usar a rede. Este é para não iniciados, quem não tem mesmo nenhuma familiaridade com as redes. Nele mostro como usar a rede normal de forma mais segura, colocando um cabo de vassoura, pedaço de varão ou outro objeto similar, para formar uma proteção lateral que impede o bebê de cair. Não reparem que o meu varão ficou super torto, já que eu o coloquei enquanto estava filmando, com uma mão só (e esquerda!). Normalmente ele fica bem retinho.Quando o bebê estiver sentando, aconselho a tomar masi uma precaução: colocar um colchão embaixo da rede, e mantê-la sempre a uma altura pequena do chão. Por volta de um aninho, quando aprendem a andar, também aprendem facilmente a entrar e sair da rede. Há também uma rede especial feita para recém-nascidos (rede berço), mas não aconselho porque o bebê cresce rápido e perde-se a rede rapidamente também. Mas é muito fofa! No vídeo também tem alguns momentos especiais da nossa família em que a rede esteve presente :-)



A respeito da teoria de alguns médicos que NÃO recomendam balançar na rede com bebês para fazê-los dormir, segundo a qual a criança acorda quando o movimento para, aqui isso NUNCA aconteceu. Eles ficam tão relaxados que entram num estágio do sono onde não é tão fácil serem acordados, mesmo quando o levamos para a cama/berço/colchão. Isso foi atestado por uma das pesquisas acima mencionadas. Na verdade tal conselho médico só é um reflexo da teoria do livro "Nana nenê", que promove o afastamento entre pais e filhos na hora do sono, o que, pessoalmente, acho uma violência contra o instinto natural de proteção dos mamíferos: repare que todos os filhotes dormem aninhados com suas mães. E nós somos privilegiados porque podemos fazer isso... na rede! hahahah


20 comentários:

  1. Pois aqui rede tb faz sucesso, não pode faltar em casa! rede é artigo de primeira necessidade!! Aqui como é sertão e o calor é de tremer o chão, eu amo armar a rede em baixo do cajueiro, a sombra é maravilhosa, tem coisa mais nordestina que isso? rsrsrsr meu filho ama rede tb, ele se balança de várias formas diferentes, é uma farra!!! bjs!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Luciana,
    adorei a postagem sobre a rede.Muito obrigada pelo depoimento da minha profissão Terapeuta Ocupacional Integração Sensorial na sua postagem.Parabéns pela linda familia!Gostei do video dos seus filhos na rede Vinicius e Rafael.Eles são lindos!
    O estimulo da rede ajuda acalmar e os movimentos lentos e ritmicos.mas tem estimulos mais rapidos que podem excitar a criança.o ideal para criança relaxar e o movimento lentos.
    Dica tem uma rede chama airwlaker que super legal.vc pode mandar confeccionar são dois pedaços de lycra 140x150cm. a lycra praia(o mesmo de biquini e sunga).è uma deliciaaaa!!!!
    beijooos
    Obrigada pelo seu carinho!

    ResponderExcluir
  3. Oi, uau quanta coisa! Você é tão dedicada no que faz, parabéns! Eu só não gostei da parte em que você fala mal do livro "Nana Nenê". Não se você o leu ou se está se baseando em comentários negativos de outras pessoas, mas eu o li (esse e vários outros materiais produzidos pelos Ezzos, e o curso "Educação de Filhos À Maneira de Deus") e amei! Tanto que escrevo num blog com amigas para compartilhar experiências e ajudar mamães a colocarem-no em prática. Se quiser conhecer para ver que não tem nada a ver com violência contra a cça e que mães que aplicam os princípios do BABYWISE amam muito seus filhos, acesse www.maternidadeproativa.blogspot.com. Até mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, desculpe comentei como anônimo sem querer. Mas sou a Talita!!

      Excluir
  4. Olá, Talita! Obrigada por comentar! Sim, eu me dei o trabalho de ler o livro Nana Nenê, conheço e realmente não gostei nem me identifico com a filosofia em muitos aspectos. Longe de mim dizer que quem o aplica não ama seus filhos, seria um julgamento muito cruel da minha parte. Mas pessoalmente sou adepta da teoria do apego, extero-gestação, amamentação à livre demanda, cama compartilhada, sling e colo em tempo integral, a linha do Dr. Carlos Gonzalez (como criar seus filhos com amor), aqui no Brasil defendida pelos grupos do livro "Soluções para noites sem choro". Achei seu blog bem bacana, e muito legal a iniciativa de compartilhar experiências de maternidade entre as amigas :-)

    ResponderExcluir
  5. Observei que o bebe quando pequeno fica no colo de alguém dentro da rede, tem algum problema colocar o bebe direto na rede para dormir a rede? que tenho é no estilo dessas que encontra em suas fotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Andrea! No vídeo do post eu ensino como colocar um varão ou pauzinho para tornar a rede ideal para colocar um bebê pequeno. Há redes específicas para recém nascidos, mas com esse truque vc pode usar uma rede "normal" e ter o mesmo efeito. Não tem problema nenhum em deixá-lo dormindo sozinho dentro da rede, se vc se sentir insegura pode pôr a rede baixa e com colchão embaixo, mas realmente isso não é necessário. Mesmo que o bebê acorde e até se sente, ele não cairá da rede facilmente não.

      Excluir
    2. Obrigada pelo retorno. Não havia visto o vídeo. Com quanto tempo depois de adormecidos tirava da rede para colocar na cama? Tou tendo muita dificuldade de colocar meu bebe para dormir. Queria deixar as sonecas na rede durante o dia e a noite tirar e colocar na cama.

      Excluir
    3. Eu os colocava na cama quando eu ia dormir também, e geralmente não acordavam pois estavam com o sono pesado :-)

      Excluir
  6. Observei que o bebe quando pequeno fica no colo de alguém dentro da rede, tem algum problema colocar o bebe direto na rede para dormir a rede? que tenho é no estilo dessas que encontra em suas fotos

    ResponderExcluir
  7. Oi Luciana!! tudo bem?
    Com meu primeiro filho nao tive problema algum, dormiu no seu quarto no berço desde que chegou da maternidade. Hoje com 2 anos dorme na sua caminha, porém sempre faço-o dormir comigo e meu esposo na nossa cama, depois o levo, são poucas as vezes que sento ao lado dele em sua cama para esperá-lo dormir. Pra nós está tudo ótimo assim. Agora!! Com minha filha, de 7 meses, dorme na rede desde os 3 meses mais ou menos, vi que gostou do balanço e foi ficando sabe...rs E estamos assim até hoje! Ela dorme num quarto separado que tem a rede, dorme durante o dia e à noite também. Ainda acorda de madrugada várias vezes para mamar. Têm dias dorme melhor, já outros dá mais "trabalho". Só que estamos querendo passá-la para seu berço no quarto junto com o irmão, porque diferente dos seus filhos, a minha acorda durante o sono da noite e só balançando pra voltar a dormir depois da mamada. Então não está sendo tão legal assim entende? Eu pensaria em deixá-la por lá mesmo caso não ficasse acordando no meio da noite querendo o balanço... Não sei quando isso pode acabar... me dá um help!!? rsrs No momento, estou aos poucos tentando familiarizá-la com o quartinho, ficando mais tempo nele brincando, colocando no berço pra brincar e até tira uma soneca mas logo acorda. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Lídia! Entendo seu impasse. Meus filhos mamaram até um ano e meio e costumavam dormir mamando. Então quando acordavam de noite, queriam peito para voltar a dormir. A sua quer ser embalada pela rede para voltar a dormir. Entenda que talvez o problema não seja a rede em si, mas o padrão de sono dela. Ela provavelmente vai acordar de qualquer forma, na cama ou no berço, e em ambos os casos vai requerer sua presença. Aconselho que você procure o grupo de facebook "Soluções para noites sem choro", que também é o nome de um livro ótimo, e que me ajudou demais a lidar com a transição dos meus filhos da cama compartilhada para o quartinho deles. Assim como em outros aspectos: comer, andar, falar, o sono também precisa de amadurecimento neurológico para se estabelecer. Até lá, a gente precisa de muita paciência, não tem jeito! Algumas dicas podem melhorar, mas só com o tempo é que tudo se acerta. Acredite, às vezes parece que vai durar uma eternidade, mas passa rapidinho... tenho certeza que você com seu coração de mãe vai encontrar a melhor solução para você e para sua filha (armar a rede perto da sua cama, para você balançar só estendendo a mão, sem ter que levantar, não seria uma possibilidade?). Beijos.

      Excluir
  8. Olá, minha filha tem 4 meses, sempre coloco ela pra dormir durante o dia na rede, mas já faz duas semanas que passou a dormir a noite na rede também, não quer mais saber do berço. Observei vários pontos positivos, na rede ela dorme a noite inteira, não há risco de sufocamento, já que a rede e de um tecido respirável, o embalo acalma o bebê. Está sendo ótimo, vamos viver essa fase e quando ela se sentir a vontade, voltará a seu tempo pro berço. :)

    ResponderExcluir
  9. Saudações...estou com duas dúvidas: meu bebe tem três meses dorme na rede sem a vara...é necessário colocar e porquê? Outra duvida: tem algum risco de morte súbita na rede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anna,
      Desconheço a relação entre morte súbita e o bebê dormir na rede. A vara não é imprescindível, mas acho que dá mais segurança e estabilidade à rede, especialmente quando eles começam a se mexer muito e a querer sentar. Beijo, boa sorte.

      Excluir
  10. Olá! Ótimo ler tudo isso! Eu adoro a rede e aderi apos uma dica dá minha irmã que amamentava na rede. Nos 4 primeiros meses do meu baby, eu morei em um apto que até tinha armador, mas era muito calorento! Agora que me mudei, me mudei inclusive pra rede com ele, rsrsrs. Ele relaxa na rede e acabo dormindo com ele a noite toda, pois ele só mama. Será que tem algum problema? não consigo mais dormir sem ele, além de que na rede só faço dar o peito sem levantar. Passo o dia sozinha com ele, fica muito cansativo colocar no Berço ele acordar e eu ficar levantando pra amamentar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa! Não tem problema nenhum. Curta esse momento maravilhoso e aproveite suas noites de sono o quanto puder para estar bem de dia. Não se preocupe como vai ser depois, as coisas vão se ajeitando naturalmente, e quando chegar o momento dele sair da rede e ir para o cantinho dele, isso vai acontecer sem traumas, sem estresse, numa boa para vocês também. Beijos!

      Excluir
    2. Amei essa resposta, pois me encontro nessa mesma situação e estava me sentindo muito culpada por estar dando colo demais para o meu filho. Muito obrigada ☺️

      Excluir
  11. Bom dia sou alberta santos minha filha tem 3 meses e desde que ela fez o primeiro mes que so dormi de rede comprei uma rede berço mas ela nao dormi de jeito nenhum e prejudicavel pra coluna dela

    ResponderExcluir
  12. Oi, Alberta! Não prejudica a coluna não. Redes são usadas até com recém nascidos prematuros em alguns hospitais. Elas são aconchegantes para qualquer idade :-)

    https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/doencas-e-tratamentos/hospital-utiliza-redes-em-uti-para-ajudar-bebes-prematuros,2d4a3586d5658410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html

    ResponderExcluir