20 de dezembro de 2012

Pra gostar de musica erudita

Muitos pais expressam o desejo de que seus filhos gostem de "música boa", e acham que a "música clássica" é uma boa opção para formar seu gosto musical. De fato, a música erudita pode e deve ser ouvida por crianças ("clássico" é apenas um período da história da música ocidental, em que viveram compositores conhecidos, como Mozart e Beethoven). Esse é um tipo de música que favorece a inteligência porque é mais elaborada que a música popular. Para compor uma música popular, o compositor pode usar apenas sua intuição musical. Para compor uma música erudita, além da intuição, o compositor utiliza uma série de regras de composição com o fim de "lapidar" a música e torná-la mais bela dentro de certos padrões estéticos. A música popular normalmente comunica-se com seu ouvinte através da letra ou do sentimento causado por um trecho melódico. A música erudita comunica-se também com o intelecto. E muito embora a criança pequena não tenha as ferramentas cognitivas para entender a complexidade da música a princípio, se ela aprender a gostar desse tipo de música cedo, é provável que mais tarde se interesse por entendê-la mais a fundo, e isso vai beneficiar tanto sua inteligência musical quanto sua cultura geral e outras habilidades que nem sempre associamos a este tipo de música, como a linguagem e o raciocínio lógico-matemático.

Mas que fique bem claro que NÃO defendo que a música erudita é melhor que que a música de outros estilos. É apenas uma opção mais elaborada, mas está provado nos estudos de diversos educadores musicais que a criança ganha muito mais ouvindo uma diversidade de ritmos, melodias, harmonias, estilos, isntrumentos, do que ficando bitolada num único segmento musical.Quer filhos inteligentes musicalmente? Procure selecionar o que há de melhor em cada estilo musical "sério" e ofereça isso a seus pequenos ouvidos, deixando-o desenvolver sua capacidade crítica e um "ouvido pensante" (termo criado por Murray Schafer, e que dá nome a um excelente LIVRO, que eu recomendo fortemente a quem quer se aprofundar sobre educação musical).

Ademais a música erudita - clássica, romântica, impressionista - não pode ser empurrada goela abaixo na criança simplesmente. Conhecer e ouvir não quer dizer que a criança irá gostar desse tipo de música. Há outros fatores a considerar na formação do gosto musical dos seus filhos, por exemplo:

1 - O gosto musical dos pais.
Conheci alguns pais que começaram a colocar CDs eruditos para seus bebês ouvirem depois de ouvirem falar sobre o "Efeito Mozart" - um estudo pseudo-científico que, nos anos 90, promoveu a venda em massa de CDs e DVDs com músicas desse compositor para bebês, sob a  alegação de que ouví-la os deixaria mais inteligentes. Esse estudo foi questionado e posto em xeque porque outros cientistas conseguiram reproduzir os mesmos resultados fazendo as crianças ouvirem outros tipos de música, e foi provado que tais efeitos não seriam tão duradouros como as fontes comerciais alegavam ser.
O primeiro motivo pelo qual um pai coloca música erudita para seu filho ouvir é porque ele, o pai, também gosta dela. Se não for assim, não creio que essa atividade será muito estimulante para a criança. Por isso sempre aconselho a pais que me perguntam por onde começar, a fazerem uma seleção entre os "clássicos" que mais gostam. Sim, pode ser um daqueles CDs "the best of", não tem problema. E mesmo que você ache que não sabe nada a respeito de música erudita, se você assistiu a desenhos do Mickey, Pica pau e Tom e Jerry durante a infância, é provável que saiba mais do que imagina. Muita música erudita é usada em desenhos, filmes, comerciais de TV. Você pode até não saber o nomes delas, mas elas estão aí, na sua memória musical. Repassar isso a seu filho pode ser uma herança valiosa. Então comece redescobrindo o seu gosto musical para pensar em formar o gosto musical do seu filho.


Vinícius, com 1 ano e 7 meses, imitando Leonard Bernstein (regendo "La Mer", Debussy), enquanto assistia um concerto na TV Senado comigo.

2 - Um ambiente musical
Em alguns lares, as crianças não tem liberdade sonora. Os pais preferem brinquedos que não façam barulho. E quando elas arriscam fazer qualquer som batucando em seus brinquedos, ou nas panelas, ou em qualquer outro objeto, isso também é classificado como "barulho" e vetado imediatamente. "Shhhhhh, silêncio", é uma das mensagens que crianças até seis anos mais costumam ouvir. E embora seja algo bem confortável para os ouvidos cansados dos pais, não é uma atitude que alimente a criatividade e o gosto musical nas crianças.

Que tipo de experiências sonoras seu filho tem tido? Que música ele escuta em casa, na escola, nos ambientes que frequenta, nos passeios que faz, no carro, na casa de parentes e amigos? Será que a TV é a única fonte musical em sua casa? E o que ela tem despejado nos ouvidos do seu filho? Você já foi a um concerto com seu filho? Ah, sei que num teatro a coisa complica, mas experimente saber da programação das orquestras de sua cidade para eventos ao ar livre, em parques e praças. Quantas vezes seu filho teve contato com um instrumento musical de verdade? Não estou falando de tocar um instrumento na acepção formal do verbo, mas de ter contato mesmo, de experimentar, tatear, brincar com as possibilidades sonoras dele.

Até hoje não sei tocar violão. Tenho até um aqui me esperando criar coragem e ter tempo para aprendê-lo.  Várias pessoas já me fizeram propostas para comrpá-lo, mas não quero me desfazer. Quero aprender a tocar violão um dia. Porque gosto de violão.  e meu gosto nasceu quando, ainda criança, meu pai pegava o violão dele e tocava pra gente. Depois nos deixava dedilhar livremente o violão, e aquele foram momentos  mágicos da minha infância. Eu sabia que não ia sair música nenhuma dali, mas o toque nas cordas, na madeira, o cheiro, o som vibrando do instrumetno para meu corpo, marcaram minha experiência musical.

Uma criança não pode gostar de boa música se ela não tomar gosto por música.

(Vinícius, com 2 anos e 2 meses, tocando o piano da igreja. Instrumentos como esse inspiram uma espécie de reverência, de sacralidade, do tipo "crianças, não se aproximem", mas eu sempre dava um jeitinho e chegava mais cedo ou saía mais tarde só pra deixar ele tocar, experimentar e desmistificar esse conceito de que instrumento é algo inalcançável para meros mortais)

3 - Brinquedos, livros, sites, jogos, programas musicais

Que brinquedos musicais seu filho possui? Você acha que eles passam uma impressão de qualidade musical? Você procura por sites, jogos ou livros que tratem do tema? Sabia que há desenhos infantis que também educam musicalmente?

Uma criança agraciada com percepções musicais estimulante irá, naturalmente, desenvolver bom gosto e habilidade musical. Sei que nem sempre é fácil achar materiais musicais de qualidade, mas o trabalho das mães é de garimpar mesmo. Nessa época de respostas prontas no Sr. Google, as pessoas estão desacostumando a procurar profundamente. Às vezes é preciso gastar tempo para achar o que se quer. E não diria que é um gasto, mas um investimento de tempo no seu filho. Se você não achar exatamente o que quer, pode encontrar pelo menos algo que lhe inspire a criar algo semelhante. Isso acontece sempre comigo.

Minhas dicas: sobre sites e jogos, aconselho e olhar os links sugeridos no meu blog de musicalização pois sempre que encontro uma página interessante atualizo a lista. Quanto aos livros, na faixa etária até 03 anos, procure apresentar os temas musicais com objetividade e singeleza. Se você imitar o som dos instrumentos ou os sons do corpo, da cidade, dos animais, enquanto mostra histórias ou brinca com seu filho, certamente isso fará muito mais efeito que se você comprar um livro sonoro com esses sons. Procure tornar a criança atenta para os sons que a cercam e explorar seus próprios brinquedos de modo a descobrir que sons fazem, mesmo que eles não tenham sido necessariamente projetados para isso. Dê preferência aos sons acústicos ao invés dos eletrônicos, que já vão cercá-la em demasia. Procure desenvolver a curiosidade sonora na criança, e motive-a a se expressar e criar musicalmente, mesmo que sejam coisas simples, como bater a colher no pratinho. Com crianças maiores, instigue sua curiosidade natural mostrando músicas, compositores e a história de suas vidas, livros e DVDs sobre instrumentos, estilos musicais. Permita-o aprofundar-se naquilo que mais demonstra interesse.

Para crianças a partir dos cinco anos sugiro a coleção "crianças famosas" da Callis Editora, que conta com linguagem simples a vida de muitos compositores eruditos como Mozart, Beethoven, Tchaikovsky, Handel, Bach, Haydn, Chopin, e inclusive alguns brasileiros como Chiquinha Gonzaga, Villa-Lobos e Carlos Gomes.



Para crianças a partir de dois anos, recomendo essa coleção que é o mais novo sucesso aqui em casa. Quando a vi pela primeira vez relutei em comprar, porque os sons do livro são em midi, de baixa qualidade sonora, embora sejam sons de instrumentos reais. E são apenas pequenos trechos das obras. Mas na última vez que fomos à Livraria Cultura, Rafael (2 anos e meio) descobriu o livro de Beethoven e agarrou-se com ele. Ficou o restante do tempo folheando o livro e ouvindo as músicas. Quando descobriu que também tinha de Tchaikovsky e Mozart enlouqueceu de alegria (na coleção Grandes Compositores, da editora Ciranda Cultural, tem Vivaldi também). Acabei comprando os três por causa da carinha de alegria dele. E desde então, todos os dias ele folheia, comenta cada ilustração, ouve, canta e dança as músicas. Cria inclusive seus próprios enredos para cada melodia. E acho que mesmo sendo pequenos trechos, o autor conseguiu pegar o tema central de cada obra, então é uma forma dele conhecer um pouquinho da obra de cada compositor. Depois essas obras podem ser mostradas por completo e com uma qualidade melhor em DVD ou mesmo no Youtube, porque a criança já vai estar motivada a conhecê-la por completo: repare como desde pequenos tendemos a gostar mais daquilo que já conhecemos.

 

Vou deixar aqui também, quatro power points que fiz com a imagem e uma música representativa de alguns compositores. São seis compositores por período da história da música ocidental: barroco, clássico, romântico e moderno. Os compositores foram escolhidos seguindo um material americano que adquiri, então não seriam exatamente minhas melhores escolhas para cada período (especialmente o romântico e século XX), mas já é um bom começo para despertar a curiosidade das crianças por esse tipo de música. As músicas escolhidas tem em torno de 3 minutos no máximo para não ficar cansativo, mas são trechos completos. São apresentadas com instrumentos e voz originais, não foi colocada nenhuma "versão caixinha de música", pois acho uma questão de respeito com as crianças mostrar verdade musical para seus ouvidos inteligentes. Beethoven jamais faria um concerto para caixinha de música. Em cada slide sobre o compositor há também fatos sobre sua música ou sua vida, coisas que os pais podem contar, quando julgarem adequado, para estimular a imaginação das crianças sobre essas pessoas geniais.

- BAIXAR PPT BARROCO - 82 MB
- BAIXAR PPT CLÁSSICO - 53 MB
- BAIXAR PPT ROMÂNTICO - 113 MB
- BAIXAR PPT SÉCULO XX. - 115MB


Este ursinho de pelúcia foi o primeiro brinquedo que comprei para meus filhos na minha vida. Nem estava grávida ainda. Mas quando vi decidi que seria o primeiro brinquedo que iria pôr no berço. Hoje está fora e linha, a fabricante era a Estrela. No peito, ele tem um painel com as notas musicais, que podem ser tocadas no timbre de qualquer dos instrumentos desenhados, e ainda gravadas. No modo "música", você clica no compositor, e uma música dele soa. A música também pode ser tocada em qualquer dos instrumentos desenhados, bastando apertar em cima deles. Nesta foto estávamos vendo power points sobre compositores eruditos e relacionando as figuras que apareciam no computador com as figuras do urso.


4 - Autonomia para ouvir e escolher
Uma criança com dois anos já tem gosto musical próprio. Se você tem medo que ela arranhe os CDs, experimente ensiná-la a usar um player de mp3, mesmo um celular que seja. Aqui em casa disponibilizei uma caixinha (no Mercado Livre tem vários modelos) em que se encaixa um pen drive para ouvir a música. É operada com bateria de celular recarregável, por isso não há perigo com fios elétricos. Um dos projetos para o próximo ano é organizar alguns pen drives (que atualmetne são vendidos a preço de banana), cada um etiquetado com o nome de um músico ou instrumento, para que eles possam escolher livremente o que mais gostam de ouvir. Basta cerca de dez músicas por compositor/instrumento/estilo, e pode-se fazer um rodízio periódico com novas músicas para renovar o interesse.
Atualmente, com dois pen drivers apenas, eles já manipulam com muita destreza - inclusive o meu filho de dois anos e meio - passando, voltando, parando as músicas e escolhendo as que mais gostam.
Há crianças que simplesmente não vão preferir as músicas eruditas, por diversos fatores. Ainda assim poderão ter grande inteligência musical.E quanto mais autonomia tiverem para conhecer o próprio gosto, mais fortemente elas ficarão ligadas à música e a todos os benefícios que ela pode proporcionar.


PS.: O artigo a seguir dá pistas do porquê a música erudita pode contribuir para o desenvolvimento da inteligência em crianças, e porque é importante desenvolver seu gosto por esse estilo musical: o cérebro agradece! Não deixe de ler, CLIQUE AQUI

4 comentários:

  1. Que postagem maravilhosa, querida, obrigada por compartilhar e parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada a você pelo comentário, Daniele!

    ResponderExcluir
  3. Luciana, aprendi a cuidar dos meus filhos quando encontrei seu blog, recheado de ideias para mamães que querem dar carinho aos filhos! Dar meu tempo é dar amor!

    Quero saber sobre o livro de teoria musical para recém nascidos, que vc indica no blog, não encontrei a venda aqui no Brasil, como faço para adquirir?

    Bjos e boa saúde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não acredito que não tinha respondido seu comentário ainda, me perdoe! Primeiramente, muito obrigada pelo carinho. Não consegui identificar que livro de teoria musical seria esse, se você puder especificar melhor talvez eu lembre. Se for o programa de inciação musical do Do man você o encontra no site do Instituto http://iahp.org/0-12-months/ ou uma versão adaptada no site da Brillkids http://www.brillkids.com/teach-music/curriculum-little-musician.php

      Excluir