13 de agosto de 2013

Festa de aniversário como antigamente

Meu filho mais velho fez seis anos. E como acontece sempre, eu digo que este ano não vou fazer festa nenhuma, que festa agora só daqui a cinco anos, porque a grana tá curta, porque estou sem tempo, porque dá muito trabalho... mas fico com dó e acabo fazendo. Resolvi escrever este post sobre isso tanto porque pode ajudar outras mães que estejam a procura de material sobre o mesmo tema que eu usei, como também pretendo fazer uma reflexão sobre festas infantis. Quem acompanha o blog sabe que já postei AQUI sobre outras festinhas que fizemos, mas nunca tinha entrado no mérito do como e porquê fazê-las. Se você está interessada (o) apenas em ideias práticas, pode pular para o próximo título em negrito.

Antes de mais nada, a festa de aniversário é um fenômeno afetivo. A família fica feliz em relembrar a data de nascimento do filho e quer partilhar essa alegria com os amigos, pessoas que, obviamente, também amam a criança e estão felizes por ela também. Mas depois disso, a festa de aniversário também é um fenômeno cultural - basta observar como aspectos dessa festa mudam de um país para o outro, mesmo de uma região para outra, e ao longo do tempo na História - e mais ainda, um fenômeno comercial.

Aa observações que faço abaixo são fruto da minha experiência de vida. Não tenho a menor pretensão de dizer o que é certo ou o que é errado para as mães, apenas registrar minha opinião, que não precisa servir de guia nem coincidir com a opinião de ninguém. É apenas um momento de reflexão meu mesmo. Tendo esclarecido isso, deixe-me dizer que acho que hoje, se você decide fazer uma festa de aniversário infantil você se depara basicamente com as seguintes opções:

1 - A mais comum - fazer na ESCOLA. Geralmente as escolas permitem que seus alunos comemorem o aniversário na própria escola, e os pais escolhem uma data junto com a professora (para que seja conveniente para todos), ou então a escola estabelece um dia por mês em que se deve comemorar todos aniversário daquele mês. Eu já passei pela experiência e não fiquei muito satisfeita. A escola me deu toda a liberdade para decorar a sala, as professoras foram super gentis me ajudando e até cedendo uma sala só para isso, mas o que ocorre é que, na prática, só dá tempo de cantar parabéns e cortar o bolo. Prático assim, e rápido também, fato que é a modalidade menos trabalhosa de festa infantil. Mas não há festa de aniversário de fato, há apenas um lanche de aniversário. Porque tudo é feito justamente no horário do lanche normal das crianças. Então as crianças chegam, canta-se parabéns, come-se o bolo e todos voltam a ter aula. Não dá tempo de brincar, de correr, de conversar com o aniversariante. Os pais das criança normalmente não tem contato com os pais dos colegas, aliás, muitas vezes nem conhecem os colegas do próprio filho. O objetivo maior é tirar tantas fotos quanto seja possível, para que o filho não apague da lembrança que sim, houve uma festa de aniversário. Mas lembrança do quê mesmo???

2 - Alugar uma CASA DE FESTA - e aqui poderíamos subdividir o item em a) Casa de festa modesta e b) Casa de festa super chique. Ambas tem em comum o fato de que tudo já está pré-fabricado. Você apenas tem o trabalho de escolher o tema da festa, o buffet, e outros (milhões de) detalhes, porque de repente você descobre que há uma infinidade de coisicas que prometem tornar a festa melhor e mais bonita: cascata de chocolate, palhaços e mágico, dez tipos de lembrancinhas diferentes, ornamentação com quinhentas mil bolas, chegar de helicóptero na hora do parabéns... normalmente já se fecha o pacote de filmagem e fotografia profissionais porque, com o dinheiro que se vai gastar, é preciso mesmo registrar cada segundo e cada detalhe para que valha pena o dinheiro investido. E aí depois de mostrar o quanto você pode gastar para fazer seu filho "feliz" para até uma centena de amigos (na verdade alguns dos quais você mal conhece, mas que servem para encher a lista de convidados e a caixa de presentes), você ainda terá um lindo álbum para mostrar para as futuras gerações toda a alegria que o dinheiro é capaz de comprar. Bem, na prática, nem todas as crianças curtem uma festa assim. Algumas até mesmo choram, ficam irritadas, porque é tudo over: som muito alto, muita gente correndo, muito estímulo visual, muuuuuuuitos doces e comida até passar mal, e principalmente muitas fotos e filmagens, o que normalmente "prende" a criança impedindo-a de brincar livremente pra ficar fazendo pose quase a festa toda. Em casas de festa mais modestas, o ambiente costuma ser menos artificial, os amigos são mais próximos, e a coisa toda rola de uma forma mais bacana, embora nada pessoal (tudo sempre é pré-fabricado e sem a intervenção da família). Mas ainda assim gasta-se muito desnecessariamente, e cria-se na criança a falsa ideia de que festa de aniversário tem que ser daquele jeito. E não tem.

3 - CASA DE FESTA MODERNA, INTELECTUAL E CABEÇA - Essa tem que ser um item à parte porque é um fenômeno do nosso tempo. Hoje em dia há muito mais pessoas buscando um estilo de vida mais saudável, e só crescem as listas de pais que aderem a uma alimentação natural, a produtos "verdes" (que não agridem o meio ambiente), a hábitos sustentáveis, e isso leva a uma volta ao passado, em que não havia tanta intervenção da ciência e tecnologia no modus vivendi. O que às vezes passa despercebido é que viver assim pode ser muito mais caro, porque quem vende esse tipo de estilo de vida, vende pensando numa classe média alta, que tem acesso a informação e cultura, e que, portanto, pode pagar para ter o "melhor da vida". Uma rápida olhada nas propagandas de condomínios de luxo cercados de área verde deixam isso claro. Comida orgânica? Cara. Restaurante vegetariano? Caro. Roupas de fibra natural e com proteção solar? Caras. E por aí vai. Com as festas não poderia ser diferente. Nessas festas geralmente há monitores pedagogicamente preparados, prontos para ensinar as crianças como é o modo mais legal de brincar (!!!), tem ótimos músicos cantando antigas cantigas infantis, tem teatro com bonecos contando histórias ecológicas, tem parquinho em madeira de reflorestamento e mais monitores ensinando a fazer e brincar com pião, pipa, bola de gude, às vezes tem mini-cozinha para as crianças botarem a mão na massa (sem corante) e ajudarem a compor um buffet balanceado e natural. Enfim, é o sonho de toda mãe bem informada e radicalmente a favor de uma infância livre de tranqueiras. CAAAAAARA. Mas tem sempre alguém que diz: "Vale a pena! Se eu posso pagar, vou dar o melhor para o meu filho". Tudo bem, mas eu cá ainda acho que o melhor da vida não precisa ser pago. E no final, acredito que é só um outro tipo - mais moderno, intelectual e cabeça - de ser vaidoso e mostrar isso pra todo mundo.

4 - CASAS DE JOGOS - Oh, céus, eu detesto, e acho que 90% dos pais também, porque não há lugar mais absurdamente barulhento e enlouquecedor que uma casa de jogos. Mas 90% das crianças adoram. Também já tive a experiência de fazer e ir em muitas. E fica difícil até mesmo conversar com os pais das crianças por causa do barulho. Fora que os pais precisam sair do ambiente da festa para ficar olhando os filhos pequenos enquanto passeiam tresloucadamente pelas máquinas, não dá mesmo para ter muito contato social. Inclusive entre as crianças, e isso que me deixa mais ressabiada. As crianças, nesse tipo de festa, quase não interagem umas com as outras, a interação é entre criança e máquina de jogo. Realmente é uma festa prática porque também pode-se contratar a decoração e o bufffet direto na casa de jogos, e por um preço normalmente bem menor que nas casas de festa, com a vantagem de manter as crianças ocupadas durante toda a festa. Mas no final a criança é levada a viver o tipo de festa infantil mais individualista que se poderia fazer. E individualismo a este ponto não combina em nada com o prinípio afetivo de partilhar a alegria por mais um ano de vida...

5 - FESTA NO PARQUE - Essa é a minha modalidade preferida. Pelo próprio ambiente a festinha é para poucos amigos, tipo piquenique, só os mais chegados, e justamente os que mais se importam com seu filho. O ambiente natural é gostoso tanto para os pais, que podem conversar tranquilamente quanto para as crianças, que brincam livres e felizes nos brinquedos do próprio parque (é uma opção boa e barata). O apelo sensorial da natureza faz mais sucesso com crianças pequenas, que ainda não estão muito ligadas à necessidade de tecnologia para se sentirem alegres. Mas ainda assim, um ambiente aberto sempre desperta bons sentimentos nas pessoas. Os problemas são: a logística de levar as coisas para o parque, a falta de privacidade (porque sempre vai ter crianças desconhecidas olhando pra mesa do bolo com cara de gatinho do Shrek, e aquele sentimento de constrangimento no seu coração), e estar sujeito às intempéries da natureza, ou seja: pode chover e acabar com o piquenique. Como meus filhos fazem aniversário em meses que normalmente são de chuva por aqui, optar por esse tipo de festa é sempre um risco.

6 - FESTA EM CASA - Aqui também poderíamos fazer uma subdivisão a) Festa de aniversário infantil onde só tem adultos  b) Festa de aniversário infantil com crianças. Na opção A, encontramos a casa com pais felizes, que acharam uma ótima oportunidade de comer e beber com os amigos, ouvindo música (para adultos), e algumas (ou só uma) crianças entediadas assistindo televisão, zanzando pela casa, jogando videogame ou esperando o tempo passar. Vamos combinar que o aniversariante merece ser prioridade em seu aniversário. Há sempre outras datas em que os pais podem chamar os amigos pra um churrasco ou seja lá o que for.  Na opção B, geralmente são chamados pais com crianças que são amigos da família. Os poucos solteiros que vão tem alguma ligação afetiva com a criança também. Todas as comidas, decoração, ambiente, é pensado para agradar às crianças. Não há brinquedos grandes ou muito chamativos, mas as crianças que chegam partilham os brinquedos do próprio aniversariante. Como são amigas, as crianças brincam livremente entre si, com total liberdade: ninguém as diz o que fazer, e crianças deixadas livres num ambiente preparado conseguem organizar, por si, brincadeiras e atividades incríveis, sem que haja quase nenhuma necessidade de intervenção por parte dos adultos. Assim, os adultos podem conversar livremente também. As comidas costumam ser aquelas preferidas do aniversariante, e preparadas por pessoas que o amam: o bolo, os doces e salgados são caseiros. Há algumas extravagâncias como doces hiper calóricos e frituras, mas quando isso não faz parte da rotina da criança é olhado como uma gostosa exceção, porque é um dia de fugir do cotidiano mesmo. Há muito mais variedade que quantidade, em todos os sentidos. Todos os sorrisos são verdadeiros e dirigidos a alguém que se gosta. Todos os abraços e beijos são reais. Tudo que se vive é significativo e vai se transformar em lembranças pra vida toda. Se as fotos da máquina caseira não saírem muito boas, não tem tanta importância, porque tudo vai ficar registrado na mente e no coração. A bagunça depois da festa é terrível! E provavelmente você e sua família vão ter que limpar tudo sozinhos. Mas tem sempre alguém que dá uma mãozinha, e além disso, quando você terminar de limpar tudo, a felicidade ainda vai ser maior que o cansaço. Todas as festas de aniversário que eu e minhas irmãs tivemos na infância  - e não foram muitas - foram assim. Antigamente era assim. Algumas vezes fazíamos o típico "bolinho para não passar em branco a data", em que só a família ou vizinhos participavam, e era só pra cantar parabéns mesmo, mas quando tinha festa, era assim, nesses moldes. E as memórias que eu guardo desses momentos são tão boas, que eu, embora sem dinheiro, sem tempo, e cheia de trabalho, insisto em proporcionar lembranças como estas para meus filhos também.


Nossa Festa de Aniversário do meu pequeno Angry Bird

Ah, claro. Na minha época o tema era circo, fazenda, bonecas, ou não tinha tema nenhum, que esse negócio de tema pra festa infantil é coisa nova. Mas se seu filho tem mais de três anos ele já entendeu que todas as festas a que vai têm um tema, e provavelmente ele já escolheu os temas das próximas dez festas de aniversário que fará... Angry Birds é um joguinho que Vinícius adora. Quando comprei nosso tablet ele já veio com o jogo instalado. E embora eu me preocupe em só instalar jogos educativos, meu marido argumentou que esse também seria educativo porque exige estratégia e noção espacial para calcular o ângulo que os passarinhos devem ser arremessados... bem, acho que meu marido na verdade queria era jogar Angry Birds também kkkkk o bom é que acabamos trazendo o jogo para a "vida real", e muitas vezes brincamos com blocos de madeira, que montamos para depois tentar derrubar com uma bolinha, que faz as vezes de passarinho zangado.


A decoração foi bem simples: balões, um painel de papelão que veio com os pássaros e porcos recortados também, TNT pra cobrir tudo, bolo e docinhos. Na verdade eu tinha a intenção de completar o painel com balões caracterizados como Angry Birds, como na foto abaixo, mas não deu tempo! Festas em casa têm esse incoveniente: nunca dá tempo de fazer tudo que você queria. Os convidados começam a chegar e você ainda está descabelada e suja, e vê que é hora de entregar pra Jesus e ser feliz kkkkk

 

Para fazer os balões é só imprimir o arquivo abaixo e colar nos balões:

 Eu aproveitei as carinhas para colar nas sacolas de doces. Imprimi em papel 180g/m² (Turma do Jandainha - R$ 5,00 - 50 folhas), recortei e colei com cola branca:

 (O Bomba e o Terêncio são os preferidos dele)
Embora eu não tenha usado os arquivos abaixo (pra mim foi mais barato comprar as sacolinhas de papel que imprimir), podem ser úteis para alguém:
Os arquivos abaixo eu usei no mural para colocar o nome dele. A ideia era fazer um varal, mas adivinha? Não deu tempo também kkkk então uma convidada querida, tia Tina, colou para mim aos 45 do segundo tempo.
 
 
 
(para salvar, clique nas figuras para ampliar)

Como aqui está fazendo calor, as gelatinas foram muito bem vindas. Acrescentei um pacote de gelatina sem sabor à cada receita para ela não derreter muito facilmente. Usei o arquivo abaixo para imprimir as carinhas do Red (clique para ampliar). Imprimi em papel glossy adesivo a prova de água (marca masterprint)
 Colocamos uma mesa de apoio para lembrancinhas, os descartáveis e para as crianças se servirem livremente.A mesa era baixinha, na altura das crianças.

 
 As garrafinhas de água foram colocadas para gelar num balde de bolinhas de gelo coloridas, que lembram os Angry Birds também. As bolinhas são aquelas de látex pequeninas, que se usa para fazer bombinhas de água. A dica é não encher muito, pois depois que água congela elas podem estourar.


Aqui a ideia era a criança usar as conchinhas para se servir nos copos, que foram personalizados com os arquivos abaixo impressos em papel glossy adesivo.


 As lembranças foram esses livros com figuras para colorir e atividades, que você encontra facilmente no google, junto com canetinhas hidrocor. Personalizei a embalagem com papel 180g/m², usando o arquivo de fundo abaixo:



 Outra coisa que poderia ficar na mesa de apoio também também seriam cupcakes. Em outro aniversário eu já utilizei a ideia de deixar cupcakes em pratinhos e enfeites ao lado (balas, coberturas, enfeites comestíveis) para as próprias crianças confeitarem. Desta vez não deu, mas para quem quiser fazer, fica a dica e o arquivo abaixo para embalar as forminhas (clique para ampliar):

 Outro personalizado que fiz foram as balinhas de chocolate tipo MMs: os ovos de Angry Birds :-)



E por fim, o bolo,que foi uma aventura... fizemos eu, a vovó e a titia. Cada uma fez uma parte e ele parecia maravilhoso até que... começou a desabar. As camadas ficaram tão fofas e grandes que começaram a escorregar no recheio, e aí bateu o desespero com o medo do bolo entortar, cair... resolvemos amarrando ele com biscoitos kkkkkk Os bonequinhos eu e os meninos fizemos com pasta americana colorida que se vende pronta em casas de produtos para festa. Os detalhes desenhados com canetinha de tinta comestível que se vende no mesmo lugar. Eu fiz o Red e os meninos me ajudaram a fazer os porcos. Não é muito diferente de modelar massinha. Não ficou tão lindo quanto as esculturas dos bolos profissionais mas foi divertido de fazer :-)

(participação ativa da família na confecção dos quitutes - como antigamente)

As crianças chegaram e foram logo tratando de explorar o ambiente, como lhes é típico! Eu disponibilizei alguns jogos e brinquedos em cima de mesinhas, mas a maioria preferiu brincar no chão mesmo. Nenhum monitor foi necessário, e elas se mantiveram felizes e ocupadas o tempo todo, tanto que muitas nem quiseram comer para não parar de brincar kkkkk

 
 
 
 
 
 
 Comendo salgadinho e lendo um gibizinho:

Hora do parabéns


Pós festa:
Depois que a festa acabou ainda continuamos a brincar. Fizemos a brincadeira de estourar o balão cheio de balas (aqui chamamos de "quebra pote").


As bolinhas que foram usadas para gelar a água já estavam derretidas, e renderam uma divertida "guerra de bombinhas de água".

 Os meninos recortaram as carinhas que eu tinha imprimido para colar nos balões para o painel.

 Eles deveriam ter ficado no painel da festa, mas tudo bem... vamos brincar! (Rafael também quis desenhar algumas carinhas)

 Uma das versões do Angry Birds é a da Star Wars, onde um os passarinhos recebem o sabre de luz. Aqui a ideia era conseguir atingir os porcos sem estourar os Angry Birds...  mas no final virou farra e eles acabaram estourando tudo mesmo :-P


É isso aí. Festa agora, só daqui a cinco anos... :-D

Links úteis:

http://kojo-designs.com/2012/05/an-angry-birds-birthday-party-for-burke/

http://www.bagagemdemae.com.br/2013/06/tema-para-festa-infantil-angry-birds.html

http://www.keepingitsimplecrafts.com/2012/02/angry-birds-party.html

http://www.craftionary.net/2012/02/angry-birds-craft-and-party-ideas-tutorials.html

Revisão em fevereiro de 2014:

Aconselho a leitura da excelente tese sobre o tema, de Núbia de Oliveira Santos: "Quando menos é mais: a criança e seu aniversário". CLIQUE AQUI para ler.


16 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkk que legal, ficou muito bacana....que festa e ideias legais, é isso ai aniversário é fraternização amorosa....assim que deve ser...beijos com carinho

    ResponderExcluir
  2. Adorei...eu gosto assim td feito em casa com dedo da mãe

    Simples e perfeito
    parabéns

    ResponderExcluir
  3. Amei! João também foi em casa e de Angry Birds! Fazer tudo dá um trabalhão, né? Mas eu prefiro! Beijos
    Tayane Fernanda

    ResponderExcluir
  4. Ah Lu ficou tudo lindo, concordo contigo em relação às festas, esse ano fiz na escola e foram exatos 35 minutos! Já fizemos nas casas de jogos e nunca aproveitei nada e nem o meu pequeno...Fizemos o do meu sobrinho aqui em casa e nos divertimos muito mais! Ano que vem, com certeza, faremos em casa mesmo, para alguns amiguinhos e os primos! Parabéns! E, felicidades para o seu filhote!

    ResponderExcluir
  5. Olá!!
    Pesquisando sobre essas festinhas encontrei seu site!
    Sou designer de festinhas... esses kit´s para imprimir como você mostrou!
    E a gente acredita nisso mesmo, festa em casa, que a mãe faz, a tia ajuda, a vó faz o empadão, as crianças enrolam o brigadeiro! Bem mais gostoso!!
    Que cada vez mais pessoas comecem a voltar ao antigo, simples, e delicioso!
    Parabéns pelo blog!
    Luana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana, também admiro muito o trabalho de vocês, que permite realizar a alegria de muitas mamães e crianças. Beijos e obrigada pelos comentários

      Lesly, Tayane, Danny,muito obrigada pelo carinho.

      Beijos a todas!

      Excluir
  6. NOSSA ADOREI A FESTINHA SÓ DE VER AS FOTOS DA PRA VER QUE AS CRIANÇAS ADORARAM ,EU PEGUEI UMA IDEIA AQUI E VOU FAZER PRO MEU FILHO TAMBEM ,PARABÉNS E QUE DEUS TE ABENÇOE !! BEIJO SUE ELLEN

    ResponderExcluir
  7. adorei o post sobre as festas, me fez refletir sobre o que precisamos para fazer nossos filhos felizes!!!
    o meu maior problema é que não moro em casa, fica difícil um espaço legal pra fazer uma festinha assim, tão pessoal.
    outra coisa, como vc faz com a escola? ele só chama os amigos mais próximos? ou todo mundo? pq acho que uma festa assim só dá certo pra poucos não? quantas crianças tinha nessa do angry birds?adorei a idéia, meu filho ama, vou pensar em fazer esse tema pra ele! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Érica! Na festa do angry birds tinham 15 crianças. Acho um bom número, eu também prefiro festas com poucas crianças porque elas interagem mais e melhor. Na escola, quando fiz, a turma dele era de apenas 11 amiguinhos, então foi bem tranquilo. Com uma turma grande as professoras (caso a escola aceite) dão um jeitinho também, costuma-se chamar todos os colegas da turma para ninguém se sentir excluído, mas o esquema é lanche rápido. Uma sugestão, para quem mora em apartamento e não ache legal fazer no espaço de lazer do prédio, é combinar a festa na casa de algum amigo ou familiar. Beijo!

      Excluir
  8. Lu, só agora vim ver como foi a festa de Vinícius!

    embasbacada aqui... que lindeza de detalhes!

    orgulho danado de vc!

    Parabéns por tanta dedicação!
    Que lindo ver o sorriso dos meninos!

    <3

    Vc é pura inspiração!

    ResponderExcluir
  9. Gostei demais do que você escreveu. Penso muito nisso também. Vou fazer a festinha do meu Angry Bird que vai fazer 5 aninhos. Vocë tem a carinha da passarinha rosa e do porquinho? Se puder me mandar anapaulamtnm@gmail.com

    Agradeço muito!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  10. Adoreeei!...estou pesquisando pra fazer o mesmo tema pro meu pitoco...vou seguir tuas sugestões! obrigada por compartilhar conosco!..bjs

    ResponderExcluir
  11. Genteeeeee estou maravilhada com a simplicidade e criatividade!!!! ameiiiiii muito mais as fotos das crianças curtindo as brincadeiras e participando recortando isso sim q é trabalho em equipeeeeee...bjssssss

    ResponderExcluir
  12. Puxa! Gostei muito do texto, as idéias simples e originais. Parabéns!!
    Eu vivo o mesmo dilema há 7 anos: fazer ou não festa de aniversário e, como sempre, olho meus pequenos e não resisto, ponho a mão na massa.
    Meu filho escolheu angry birds também e está me ajudando com os bonecos já que não conheço nem o jogo nem os personagens.
    Adorei, de verdade, tudo o que você fez. E certamente vou seguir suas dicas.
    Faço tudo em casa, aprendi a encher bola, cortar papel, pesquisar na net, fazer bolo, cupcake, enfim, usar a cabeça! Todos os familiares se envolvem e no final é massa ver o resultado.
    Muito mais gratificante que locar um cerimonial, que aqui na minha região, está com um preço extremamente alto e fora do meu orçamento.
    Desejo a você muitas idéias criativas sempre!!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  13. Parabéns ! Idéias muito criativas e simples de fazer...

    ResponderExcluir