4 de fevereiro de 2013

Como organizar o espaço de brincar e estudar dos filhos - inspiração Montessori


Atualização em Novembro de 2013:

O vídeo que iniciava este post foi retirado por mim. Por vários motivos, os principais é que ele era muito longo e que desde que o gravei eu aprendi mais aspectos interessantes sobre a organização Montessori e resolvi mudar algumas coisas. E viva a dinâmica da vida! Para mim é um privilégio aprender e ter a oportunidade de mudar para melhor. Pretendo fazer uma sequência de vários vídeos explicando em detalhes sobre a organização desse espaço para as crianças, até lá, as dicas deste post ainda são muito válidas. Vou apenas adaptá-las para mais próximo da pedagogia montessoriana. Obrigada pela compreensão e pela visita ao blog.

------------------------------------------------------------
Segue um resumo de como está organizada minha casa através de fotos (para ver em tamanho maior basta clicar nelas). E super aconselho a quem quiser se aprofundar sobre o tema "organização infantil", procurar nas fontes onde pesquisei para elaborar estes espaços:

- Lar Montessori - Gabriel Salomão
- Centro de Estudos Montessori do Rio de Janeiro
- Escola Peteleco
- Nádia Mota Monteiro - Blog 1Blog 2

 Espaço externo: sensorial e psicomotor.

Caixas sensoriais permanentes: areia e água, com cestos de "ferramentas".

Terraço: espaço de brincadeiras livres. Brinquedos organizados por tipo em caixas etiquetadas.

As caixas são empilháveis mas leves, de forma que eles possam ter acesso a qualquer uma.

Sobre o tapete, os brinquedos do rodízio: destaque para eles, por alguns dias, para serem explorados em diversas brincadeiras. Depois são trocados, assim, conserva-se a novidade e alegria do brincar (as espadas, na verdade, são de fazer bolinha de sabão: você coloca o detergente na bainha e balança ela no ar).

Brinquedos temáticos devem ficar juntos, neste caso, carros junto com ferramentas e bomba de gasolina, facilitando a interação entre os mesmos.

 Cabide

Espaço interno: área com material e brinquedos pedagógicos.

Nas estantes, material de artes, que aqui, fica em cima, e são disponibilizados durante o horário para as atividades.

Em recipientes diversos (maletas de aniversário, por exemplo), são guardados materiais pequenos, como material dourado, ímãs, alfabeto móvel, números e moedas, bolhas de sabão, pedrinhas.

Em caixas de sorvete recicladas, são guardados os conteúdos das caixas sensoriais (insetos, fazenda, zoológico, fundo do mar, etc) e materiais pedagógicos (formas de gesso, massinha, carimbos, alinhavos)

Caixas leves e facilmente removíveis de carrinhos, bonecos, joguinhos.

Prateleira com jogos de montar e encaixar

Caixas arquivo para guardar materiais em EVA, TNT, papelão, jogos de tabuleiro, etc.

No cantinho da escrita, os materiais são separados em potinhos para fácil visualização: lápis grafite, caneta, borrachas, apontadores, etc.

Uma estante com jogos pedagógicos a quem eles tem completo acesso.

Quando a caixa do jogo não é resistente, recorto o nome e as instruções da embalagem original e colo com durex num pote plástico transparente.

 Nossas mesas de atividades. São duas porque vou dar aulas particulares de música nese espaço. Mas com meus filhos, acabou ficando uma para atividades gerais e outra para informática (laptop, tablet), para eles manipularem na hora dos jogos educativos.

Um exemplo de estante boa e barata que é perfeita para organizar os materiais das crianças. Essa, que vem com cinco prateleiras (está incompleta na foto) custou apenas R$ 40,00 e é bem firme. Pretendo usá-la para dar aula, colocando em cada prateleira os objetos que vou precisar durante as atividades.